segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

PILOTANDO NA CHUVA


Seja em pleno verão, estação do calor, onde existe uma certa instabilidade climática, o céu pode estar num azul anil mas de uma hora para outra pode vir aquela pancada de chuva, as chuvas de verão, ou até mesmo no inverno, onde as chuvas são mais prolongadas, isso sempre irá surpreender-nos quando estivermos pilotando nossas motos ou planejando nossas viagens.

Tomando o cuidado e levando em conta algumas dicas para pilotar na chuva, a chance de ir ao chão serão bem menores, vamos a elas:

1) O seguro da moto deve estar em dia, parece que começamos colocando medo né? Mas não, o seguro é necessário, pois dependendo do tombo o prejuízo pode ser grande. Verifique as coberturas de sua apólice com seu corretor.

2) Se tem receio de andar na chuva, verifique a previsão do tempo antes de pegar a estrada e ainda assim, se começar a chover procure um posto de serviço, uma estação de serviços para aguardar a chuva passar, medo e chuva também não combinam, vamos ver um pouco mais à frente.

3) Você deve usar um bom equipamento pessoal, roupas com proteção para tombo, somente a capa de chuva não irá te proteger de machucar alguma parte do corpo. Existem algumas roupas motociclísticas que já prometem a impermeabilização, como as calças e jaquetas de cordura. Achar uma 100% impermeável não é fácil, mas o pouco que elas segurem da chuva já esta de bom tamanho, afinal, nas chuvas torrenciais nem as capas de chuva seguram 100%, sempre tem aqueles pingos que acham um canto para entrar.

4) Com chuva a viseira do capacete embaçam e também engorduram facilmente (pela água espirrada do asfalto) . Existem produtos no mercado que diminuem esse problema. O capacete é sagrado para o piloto, as viseiras devem estar em ordem, limpas e sem riscos, visibilidade é tudo para pilotar na chuva. Existem alguns truques como lavar a parte externa da viseira com produtos de lavar louça ou esfregá-lo com uma batata (essa eu aprendi na Argentina), são receitas caseiras, ajudam um pouco. Também é possível abrir um pouquinho a viseira para a entrada de ar frio, mas cuidado, não abra muito, pois se entrar muita água a pilotagem estará comprometida.

5) Os pneus devem estar em boas condições, os sulcos devem dar condições para que a água saia rapidamente e que a borracha tenha mais aderência com o asfalto, caso contrário, você terá grandes riscos de aquaplanagem com motocicleta tendo como consequência o tombo. Se os pneus não estiverem bons, deixe a moto em casa.

6) Pilote delicadamente, quando você andar na chuva deve prestar especial atenção aos vossos movimentos, o medo geralmente trava nossos braços e pernas. quando andar na chuva é necessário fazer movimentos muito suaves, sem brusquidão que podem fazer você perder aderência das rodas. O medo que colocamos aqui seria o estado de pânico, afinal, o medo de certa forma é uma proteção, pois ele nos mantem prudentes.

7) Andar lentamente e sempre gradualmente,você precisa andar mais devagar, observar os obstáculos e não deixar para frear muito próximo da lombada ou do veículo a ser ultrapassado. As mudanças de velocidade devem ser feitas corretamente para evitar sofrer contratempos com a roda traseira, como reduzir de cada vez. Não entre muito forte nas curvas, pois você deverá manter uma velocidade constate enquanto a executa. Frear em curvas já não e aconselhável, com chuva o negócio fica mais tenso. Não é sensato insistir com os freios "dentro" da curva, como é feito com asfalto seco. Sobre a forma de freio, é necessário agir suavemente sobre a alavanca e o pedal.

8) Se for ultrapassar um veículo , procure fazer numa reta maior e também inicie a ultrapassagem bem antes, afinal, ficar atras do outro veiculo significa dizer que sua visibilidade estará comprometida pela água que é espirrada, além de sujar poderá engordurar sua viseira.

9) Evite ficar sobre a pintura da estrada, elas são escorregadias, assim como as grelhas (água, telefone) que existem no meio da rua em algumas cidades.

10) Não use a pista central - A faixa central é onde os carros deixam o rastro de óleo, sendo a área mais escorregadia da estrada. Esta situação se agrava, especialmente nos primeiros minutos de chuva.

11) Não passe pelas poças: São dois os motivos, elas podem ocasionar uma aquaplanagem e te levar ao chão, ou também podem esconder um buraco.

12) Evite ficar entre carros, se estiver inseguro, facilite a ultrapassagem de quem vem atrás, principalmente se for um caminhão.

13) Ao chegar ao seu destino, limpe a sua motocicleta, seque as partes sensíveis com uma toalha ou um pano seco: relógios, interruptores. Não se esqueça de lubrificar a corrente da moto antes de utiliza-la novamente.

14) Essencial que um olho deve estar no caminho e o outro no asfalto, difícil né? Esteja sempre atento aos dois, evite ficar olhando paisagens enquanto pilota na chuva.

Boa estrada!!! Boa chuva !!!


Fonte: http://rogerioboschinirotas.blogspot.com.br

terça-feira, 22 de novembro de 2016

VENTO LATERAL

Você já enfrentou uma rajada de vento lateral?


Pilotando tranquilamente em sua motoca pela rodovia e de repente um vento vem e faz com que sua moto deite num angulo perigoso para pilotagem.


Os ventos laterais são mais perigosos que os frontais na pilotagem, afinal, eles jogam a motocicleta para o lado com sério risco de jogar a moto para a pista oposta, podendo ocasionar um grave acidente. Nas regiões de grande incidência são comuns as placas indicando o fenômeno, nessas condições, o piloto deve diminuir a velocidade e tomar o cuidado de curvar o corpo, procurando mantê-lo o mais próximo da moto, fazendo com que o vento passe por cima do piloto, deve manter os braços firmes no guidão e com as pernas deve abraçar o tanque da moto.

O importante numa situação dessas é respeitar o vento, caso a pilotagem se torne difícil o piloto deve ir para a pista lateral ou então parar num posto de gasolina e aguardar o vento passar ou diminuir.


Fonte: www.rogerioboschinirotas.blogspot.com.br

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

HARLEY AND THE DAVIDSONS



Não conheço ninguém que não tenha ficado de queixo caído com a mini-série do Discovery Channel, "Harley and the Davidsons".
Qualquer aficcionado por qualquer tipo de motocicleta há de ter tido arrepios ao ver, na linda produção, a história do início motociclismo.

Amantes das Harleys então, nem se fala. Assistir a história dos fundadores da Harley Davidson, com suas (mesmo que romantizadas) personalidades, características, e o papel de cada um deles no nascimento da motocicleta foi uma das mais deliciosas aulas sobre moto que já tive.
E quem não babou por ver todas aquelas motos tão raras, novinhas, "saídas de fábrica". Ou as "customizadas" da época, preparadas pra quem queria ir mais rápido do que a fábrica oferecia.

Pois bem, esse cara aí embaixo chama-se Alex Wheeler. Ele foi o responsável pelas motos do programa.
Obviamente ao invés de reunir um acervo de valor inestimável (motos raríssimas, do início do século passado), que certamente impediriam qualquer tipo de cena de ação mais puxada, Wheeler optou por construir réplicas com tecnologia moderna.
Mas a precisão nos detalhes, o cuidado histórico foi tão grande, que fica impossível reparar alguma diferença entre as motos do programa e as originais.

Maravilhosas obras de arte.








Fonte: http://www.lordofmotors.com/

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

RODAR A NOITE


Pilotar uma moto durante a noite é um crime para muitos, a alegação é que existem muitos riscos de segurança, como por exemplo animais entrando na pista, um buraco repentino, confundir o motorista que vem em sentido contrário, pedrinhas nas curvas, enfim, inúmeros são os motivos para que muitos prefiram não arriscar. Para essas pessoas, o conselho é de realmente não andar a noite, pois a insegurança e o medo são grandes causadores de acidentes.

Na verdade, andar de moto durante à noite é uma das maiores recompensas dentro do motociclismo,é lógico que para isso algumas medidas se tornam necessárias, a primeira é justamente lembrar que os riscos acima mencionados são reais e que o cuidado em pilotar deve ser mais que redobrado. Andar à noite requer usar uma velocidade mais baixa, tendo o cuidado de não atrapalhar carros e caminhões que transitam nas estradas. O motociclista deve se preocupar em não andar na área central da pista, ele deve facilitar a ultrapassagem de quem quer que seja, o ideal é procurar se manter no trilho das rodas direita dos carros e caminhões, ficar fora delas significa andar dentro de um piso mais sujo, com mais pedrinhas soltas.

O motociclista também deve se preocupar em se fazer enxergar, evite as roupas de couro e utilize as jaquetas refletivas e se possível adesivar sua moto para que ela fique identificada.

Antes de pegar a estrada, verifique se os faróis estão alinhados e se estão funcionando, bem como se a luz de freio esta em ordem.

O moto clube Viragopr, Respeito, Liberdade, Companheirismo e Irmandade costuma realizar alguns passeios noturnos aberto para amigos de outros MC e MG, a foto dessa matéria é do passeio realizado na Estrada da Graciosa na região de Quatro Barras - Pr


Fonte: www.rogerioboschinirotas.blogspot.com.br